Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um banquinho, um violão

por the fazz, em 14.10.09
Pedimos cervejas, nos acomodamos, rimos juntos de piadas fáceis. E então, para nossa surpresa, um rapaz puxa um banquinho. Abrindo um zíper, revela um vistoso violão e começa a tocar sucessos da MPB. Logo meus amigos e eu percebemos que não podíamos perder a oportunidade de fazer um pedido ao dedicado músico. Apressamo-nos em alcançar um guardanapo e uma bic sem tampa para enviar a mensagem: Por favor, NÃO toque "Se" do Djavan. Obrigado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:55

The Great Opening

por the fazz, em 09.10.09

- Ou, ao invés da gente se separar aqui, você podia ir lá pra casa.


- Pra sua casa?


- É. A gente podia ir pra lá, assistir o canal de leilão de gado, comer pipoca, tomar vinho, aprender código Morse...


- Em que situação seria útil saber código Morse? - Ri.


- No caso de estarmos no cinema e eu quiser comentar com você que é uma péssima idéia fazer um playback da Penélope Cruz cantando, sem atrapalhar os outros na sala. Toques longos e curtos na sua mão que não vão ser seguidos de um sonoro "shhhhh!".


- Tá, eu gosto da idéia. Gosto de você também.


- Sabe que inventaram uma convenção chamada "namoro" pra oficializar esse sentimento mútuo?


- Você acha que a gente devia tentar? Embora tenha virado modinha?


- Depois que a gente entrou na modinha sem graça de 3 refeições diárias e exercícios físicos regulares, acho que a gente não tem nada a perder.


- Então fecha o olho. A gente começa a namorar em 5, 4, 3, 2...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:28

A Pedro Neves (quando ele era pequenino)

por the fazz, em 01.10.09

Querida Odete;

Gostaria de dizer que agora sou a nova proprietária do exemplar de "O Pequeno Príncipe" que um dia você presenteou sua "altamente" estimada amiga Alta. Você sabe, sob alguma pressão de algumas pessoas queridas, eu finalmente adquiri o livro num desses sebos da cidade. Confesso que me senti um pouco constrangida de ler esse clássico agora pela primeira vez, aos 28 anos. Hoje é um tanto mais difícil, afinal, tornei-me alvo de um julgamento fácil: o livro carrega o residual de toda Miss, e além disso, como costumo ler no ônibus, creio o quanto inspira piadas a imagem de um adulto sentado num banco alto, lendo livros com figuras aquareladas. Mas a verdade é que os meus planos de lê-lo confinada no meu quarto foram completamente frustados. A dedicatória do autor logo acendeu uma luzinha dentro da alma, e o livro, antes que eu pudesse ter qualquer controle, enfiou-se na minha bolsa, desejando acompanhar-me, desejando ser lido, mesmo sob o olhar de desaprovação dos outros passageiros.

A sua dedicatória à amiga "Alta" também merece alguma atenção. Eu não sou fã de trocadilhos e honestamente, não me agradou muito o duplo sentido empregado com o nome "Alta". Mas você me ganhou por um pequeno detalhe. A delicadeza das linhas diagonais a lápis, construídas para apoiar sua mensagem a caneta, retinha e caprichada, exatamente como devem ser escritas dedicatórias em contracapas de livros tão especiais. É por causa das suas tênues linhas traçadas a lápis que quero te pedir perdão por esse livro agora pertencer a mim, e não mais à estimada Alta. Perdoe-a, ou sua família, por ter dado longa vida à esse livro fabuloso, e dê-lhes algum crédito por este livro ter chegado às minhas mãos em tão bom estado. Eu prometo, em compensação, ter mais atenção ao número de pôr-do-sóis assistidos que aos números que indicam peso, idade e o orçamento no fim do mês. Prometo desenhar uma estante onde guardar esse livro com segurança, longe de baobás e espinhos. Uma estante iluminada com luzinhas coloridas. As luzes do natal de 1976.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:58


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D