Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Constrangimentos

por the fazz, em 09.04.09

Chega à oficina, trôpega, agitada, com pouca habilidade em manusear sacola, casaco, bolsa e celular. Desce do carro e se dirige ao rapaz de azul.

- Oi, bom dia, preciso muito da sua ajuda... O meu carro... tá fazendo um barulho tão, tão esquisito...

Ele a observa. Dedica uma olhadela relâmpago sobre o carro. Havia certamente doze sorrisos disponíveis para a ocasião, mas ele escolhe usar o seu melhor e mais honesto.

- Como é o barulho, senhora?

- É uma espécie de rouquidão... um ruído engasgado. Linear, mas quebrado... em soluços, sabe?

- Dá pra imitar o ruído, pra eu tentar entender melhor?

(Ela fica encabulada. Tinha feito um grande esforço em descrever com precisão o ruído do veículo. Provavelmente ensaiara em casa qual a melhor forma de explicar o problema. Consultou as melhores coisas que o idioma podia oferecer, mas não achou necessário explorar onomatopéias. Essa coisa de imitar ruídos é tão constrangedora quanto ir ao consultório e ser obrigada a responder à pergunta "E o cocô? Como está?")

- Bem... é quase um... "rururrrrr tru tru"... sempre que eu freio, sabe?

Ele não esconde o riso e ela fica visivelmente corada.

- Como é mesmo o barulho?

-  É um pouco mais rouco que isso... algo como um "trruu tre ruuurrrc"... eu... não sei bem... meu Deus, você está rindo mesmo de mim...

Ela deixa escapar um riso fácil e constrangido. Ele a interrompe, num amparo.

- Não fique envergonhada, por favor. Você foi muito bem. É uma ótima simulação.

- Ah, claro... muito boa, imagino... boa pra arrancar boas risadas! Olha só pra você, até desisitiu da diplomacia e já está rindo sem controle... (Ela também ri. Não só de si mesma, mas porque nota que ele ri silenciosamente. Daqueles que explodem em expressões, mas o riso mesmo é algo discreto, quase inaudível.)

- Desculpe, moça, por favor, não ache que sou indelicado...

- Não, claro que não! É realmente uma situação engraçada...

- A senhora patinou sobre um bloco de gelo?

- Como?

- O carro... deve estar fazendo esse barulho por causa disso. Freadas bruscas sobre um bloco de gelo - completa sério.

- Como é que é? Onde você acha que eu encontraria um bloco de gelo?

- Alguns lagos congelam em baixíssima temperatura. É bem fácil dirigir sobre eles nessas condições. Deve ter sido tenso. Muito mágico também, claro.

Ela fica desconcertada. Mas entra no jogo do rapaz.

- Bem, agora que você mencionou, sim, eu me lembro de ter dirigido sobre um lago congelado em Recife.

- Não, moça, não há lagos congelados por lá. Você deve ter confundido com um gêiser. Se bem que, se fosse um gêiser, o barulho seria mais um "rooaaar varsh varsh" do que o que você fez.

Eles riem. Ela tenta retomar a seriedade do assunto.

- De qualquer forma, acho melhor você olhar o motor. Eu posso ligar o carro e você mesmo pode me dizer se foi um lago congelado ou um gêiser.

- Não posso, dona... desculpe, como se chama?

- Simone.

- Pois bem, Simone ("lindo nome", ele acrescenta para si mesmo), infelizmente não posso ver seu carro.

Ela respira fundo e pergunta, intrigada:

- Por que o senhor não pode ver meu carro?

- Eu não trabalho aqui, senhora. Só estou esperando o balanceamento do meu carro. Melhor pedir pra um dos mecânicos - e repete o mesmo sorriso descrito lá em cima.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:32


2 comentários

De angelasoeiro a 13.04.2009 às 18:59

No lugar da Simone eu também sorriria :) E corava!

De Ana a 12.05.2009 às 14:39

Lindo, lindo, lindo! :)

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D